Se aprofundando em Miss G ♥ - Ovelha Negra Intimates | lingerie confortável e sexy - sutiã, calcinha, body e harness
Participar da Lista de Espera We will inform you when the product arrives in stock. Please leave your valid email address below.

Se aprofundando em Miss G ♥

Hoje o Blog da Ov trouxe novidades quentes! Entrevistamos Miss G, performer burlesca reconhecida nacionalmente e quem está junto com a Duda por trás da nossa coleção de pasties ou tapa mamilos novos. Já aviso que tem spoiler de novidade nessa matéria, vem acompanhar tudinho e ficar por dentro!

 

Foto: Miss G vestindo Tapa mamilo | Pasties X em Vinil,

Harness Full Body II | PretoCage Bra Harness Burlesque | Rosa Chá 

por Janis Lima

 

Ov: Qual a história por detrás dos pasties? Como eles foram criados?

Miss G: No século XIX, artistas orientais chegaram à Exposição Mundial de Londres usando pequenos pratos de metal sobre os seios em seus figurinos. Eles eram presos por pequenas correntes em seus corpos até então. Mais tarde, artistas circenses e do teatro de Vaudeville se apropriaram da ideia e perto de 1920 passaram a colocar sobre os seios peças menores e mais delicadas (sem necessidade de correntes). Elas usavam cola de cílios para fixar, original do cinema que já estava em desenvolvimento e tinha materiais mais desenvolvidos na indústria de efeitos especiais. Por isso o nome pasties, do inglês paste ou colar, em português. No início, a ideia era replicar o próprio mamilo, mas de forma a burlar a censura ditada pelas normas de obscenidades.

Ov: Conta pra gente, como e quando você entrou no universo burlesco?

Miss G: Há doze anos eu fui entrando nele e ele entrando em mim, rs. Em 2008 eu tinha uma companhia de teatro chamada Cia. Silenciosa e nos interessava pensar numa atualização da linguagem do teatro de revista, muito popular no Brasil até a década de 50, mas que entrou em decadência a partir dos anos 60. Teatro de revista é uma encenação cômica e popular com bastante dança, piadas picantes e críticas políticas feitas através do uso do corpo, utilizada como referência até hoje em vários programas televisivos. Escrevemos então um projeto e fomos premiados num edital da Funarte para realizar um espetáculo cujo nome era Burlescas. Foi assim que minha pesquisa nesse ramo começou, e já no ano seguinte comecei a performar. Em 2014, já trabalhando solo, fui contemplada com um prêmio muito importante chamado “Rumos” do Itaú Cultural, no qual convidei algumas das maiores referências do burlesco mundial para trabalharem comigo.

 

“Fui até Nova York fazer um intercâmbio com as performers Dirty Martini e Julie Atlas Muz. Fizemos uma vivência na cidade e pude conhecer a cena novaiorquina que era uma referência para mim, e também as trouxe para o Brasil para apresentarmos nosso show no Rio de Janeiro e em São Paulo. Por causa desse movimento todo, foi mais do que necessário criar um festival brasileiro de burlesco para instigar e reunir a pequena comunidade que já existia no Brasil e criar um calendário de encontros anuais. Foi assim que nasceu o Festival “Yes, nós temos burlesco!”, hoje na sexta edição e do qual sou uma das fundadoras e diretoras.”

Foto: Miss G vestindo Tapa mamilo | Pasties em Lantejoula Vermelha

Cage Bra Harness Burlesque | Preto Calcinha Joana em algodão ♥

por Janis Lima

Ov: O que esse universo significa para você? 

Miss G: Uma grande revolução pessoal que é até um pouco indescritível pra mim. Além da questão artística, hoje também enxergo no burlesco um caminho de trabalho terapêutico que pode se expandir para além das fronteiras dos cabarés e dos palcos.

 

Ov: E como você começou a produzir os pasties?

Miss G: Foi uma necessidade pessoal. Em 2014, ninguém conhecia os pasties e eu comecei a produzir um pouco por divulgar a própria arte burlesca. Uma curiosidade é que, quando produzi meus próprios pasties para a minha primeira performance em 2009, não havia tutorial na internet e precisei deduzir como era feito e colado. Depois, com a prática, fui aperfeiçoando os materiais, a técnica e o acabamento. Sou formada em Desenho Industrial e acredito que isso me ajudou nesse processo. Acho que o mercado dos pasties aqueceu depois de algumas celebridades usarem essas peças, como a cantora Anitta em julho do ano passado, produzidos também por uma grande amiga e artista burlesca.

 

Ov: Quais são as características que tornam os pasties Ov + Miss G tão especiais?

Miss G: Por ser do meio e ter experiência tanto em produzir quanto em utilizar, sei exatamente o que funciona e o que não funciona. Também já viajei por muitos países e conheci materiais de várias artistas.

“A parceria e co-criação com a Ov trouxe também um refinamento no design e hoje nossas peças são pensadas enquanto coleção. A Ov também pensou neles desde a origem, o que nenhuma marca fez. Além disso, são feitos com materiais sem origem animal, diferentemente da maioria. São muito fodas de usar e o acabamento é, modéstia a parte, impecáveis! São peças exclusivas também, não tem em nenhum outro lugar.”

Foto: Miss G vestindo Tapa mamilo | Pasties de Coração Unicórnio

Cage Bra Harness Burlesque | Rosa CháCalcinha Alta Uni | Roxa

por Janis Lima

Ov: E quais são os cuidados no uso? Precisa preparar o mamilo? Como eu coloco?

Miss G: Sim, precisa preparar. Você não pode ter passado nenhum tipo de óleo, creme ou nada gorduroso, nem estar suada. O ideal é que os mamilos e o peito ao redor estejam o mais livre de gordura possível, sendo indicado passar álcool antes, o que ajuda seu pastie a aderir e não cair de jeito nenhum (nem que você sue posteriormente). A cola pode ser aplicada ao redor da peça de maneira generosa no primeiro uso, e o posicionamento dele tem um truque especial que eu vou ensinar ao vivo no insta da Ovelha Negra (@ovelhanegraintimates). Apesar de parecer que o seu pastie não vai colar da primeira vez, mantenha a calma e fique tranquila porque ele sempre cola. A partir da segunda vez e quanto mais “sujinho” de cola ele estiver, mais fácil fica de aderir. A quantidade de cola necessária na aplicação também diminui conforme o uso. É uma peça de validade indefinida se bem cuidada: quanto mais velha e mais utilizada, mais fácil de colar fica.

Ov: E pra tirar, machuca o mamilo?

Miss G: Não machuca o mamilo porque a cola pode ser passada somente ao redor e não na parte sensível. Comece tirando pelas bordinhas, bem devagarinho com o auxílio de álcool, mas nunca com óleo ou creme pra não impedir os pasties de colarem de novo. Quando você ver, ele já saiu. Depois de estar sem, você pode passar água morna ou óleo pra remover a cola remanescente na pele.

Foto: Miss G vestindo Tapa mamilo | Pasties em Lantejoula Roxa

Chocker Burlesque Harness | Rosa Chá e Calcinha Alta Uni | Roxa

por Janis Lima

Ov: E sobre a fixação dele? Posso pular Carnaval e suar sem ter medo de cair?

Miss G: Sim! Com a nossa cola especial e seguindo todas as dicas fica impossível ele cair sozinho, exceto se alguém esfregar ou bater muito forte em você, então tenha cuidado com a esfregação no Carnaval! Rs. Lembre de andar com a colinha na bolsa caso seja necessária e vai dar tudo certo 😉

Ov: Posso usar durante todos os dias do Carnaval ou é melhor deixar o mamilo descansar algum dia?

Miss G: Pode usar todos os dias, só lembre-se de passar filtro solar depois de estar com os pasties já colados (sem encostar nas pecinhas). Dá ainda pra jogar um glitter que grude no filtro solar em cima pra ficar ainda mais maravilhosa!

Ov: Depois que eu tirar, como higienizo meus pasties?

Miss G: Não precisa limpá-los efetivamente na parte de trás, porque a camada de cola que se forma após cada uso melhora a fixação para as próximas vezes. É importante ter cuidado só pra não sujar a parte da frente de cola na aplicação, e depois guardá-los com as partes internas de forma que fiquem espelhados ou sem se sobrepor, como se ficasse um contra o outro dentro do saquinho ou até numa caixinha. Pra entender melhor, acompanhe a live de amanhã que eu vou mostrar ao vivo certinho como se guarda.

Ov: Peitinho, peitão, ele funciona pra todo mundo? 🙂

Miss G: Funciona pra todo mundo, inclusive pra quem não tem peitos! Mulheres com mastectomia ou até homens podem usar, é pra quem quiser. Amanhã vou mostrar um truque que cria uma ilusão de peitinho/peitão na aplicação também, e se fosse você, não perderia!

 

Ov: E quem tem vergonha, como faz?!

Miss G: Tudo na vida é um processo. Hoje, como estudante de psicologia corporal, entendo bem a dimensão que uma dificuldade real pode ter.

 

“O importante dar o primeiro passo. Use, se veja no espelho em casa, dance pra você mesma, divirta-se! Quantas vezes precisar até que chegue o dia em que você se olhe no espelho e diga: tô pronta! E se ainda assim você precisar de ajuda, fala comigo. Hoje conduzo vários cursos e vivências coletivos ou individuais que podem te ajudar a vencer esses medos e a burlar os tabus que foram impostos pra gente. Afinal de contas, é sobre burla que se trata o burlesco, né? Kkk”

 

Pra ver Miss G ao vivo contando tudo isso e muito mais, fica atenta ao insta da Ov no dia 19/02/2020 às 21:30h! Teremos live com surpresa especial e imperdível ♥

Pra você que é de Curitiba, lembramos que é possível retirar o seu pastie no nosso escritório antes de curtir os bloquinho tudo sem pagar frete! Se você não é, fica atenta aos prazos de envio pra curtir sua pecinha antes do Carnaval chegar, yes? Te vejo amanhã!

 

Miss G é performar burlesca e atua em Curitiba

e outras cidades pelo Brasil

Para ter mais informações sobre ela,

siga @Miss.G.Burlesque

ou entre em contato com [email protected]

Envie um Comentário

Ov pra Curta a Ov no Facebook! :D

Nosso Insta
Mostra pra gente o quanto você fica linda de Ovelha Negra com o #SouOv pra aparecer por aqui!

    Quer saber tudo sobre a Ov? Deixa seu email :)

    * Não enviamos spam, e você pode sair da lista quando quiser ;)